Dragões perde título do Carnaval nos critérios de desempate; Independente é rebaixada

440

Organizada do São Paulo, a Dragões da Real travou uma briga acirrada com a Mocidade Alegre pelo título do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo em 2024, mas amargou o segundo lugar. Nesta terça-feira, no Anhembi, a LigaSP realizou a apuração do desfile das escolas de samba e definiu a agremiação do bairro do Limão como grande campeã pela 12ª vez, a segunda consecutiva.

A Mocidade levou o título com 270 pontos. A Dragões da Real obteve a mesma pontuação, mas perdeu nos critérios de desempate. A escola ficou abaixo no quesito “Harmonia”, que definiu a campeã.

A agremiação tricolor, que nunca venceu o Carnaval de São Paulo, foi a terceira escola a desfilar no Sambódromo do Anhembi, logo no primeiro dia de apresentações. A escola teve como enredo principal a África, prometendo resgatar a “identidade histórica no berço da humanidade”. O presidente do São Paulo, Julio Casares participou do desfile que começou por volta das 1h25 (de Brasília) da manhã.

Já a Mocidade foi a terceira a se apresentar no segundo dia do Grupo Especial. A agremiação homenageou Mário de Andrade, um dos poetas que fundou o modernismo no Brasil.

Publicidade

Ao todo, foram 14 escolas que desfilaram no Anhembi. A apuração foi dividida em nove quesitos, com 36 jurados, ou seja, quatro para cada critério. A ordem para a leitura das notas foi: Evolução, Comissão de Frente, Fantasia, Enredo, Samba-Enredo, Bateria, Alegoria, Mestre Sala e Porta-Bandeira e Harmonia.

Independente é rebaixada

Outra escola de samba ligada ao São Paulo, a Independente Tricolor acabou sendo rebaixada ao Grupo de Acesso. A organizada ficou em último lugar na apuração, com 268,7 pontos. A Tom Maior, que ficou com a mesma pontuação, também caiu de divisão.

Já a Gaviões da Fiel, organizada do Corinthians, recebeu 269,6 pontos e terminou na quarta posição, uma acima da Mancha Verde, agremiação ligada ao Palmeiras, que ganhou os mesmos 269,6 pontos.

Gazeta Esportiva