Destaque contra o São Paulo, goleiro viu família perder tudo em enchente

59

Bruno Madrid – Do UOL, em São Paulo

"Minha família toda perdeu aquilo que a gente tinha", lamentou Axel Lopes, do Águia
“Minha família toda perdeu aquilo que a gente tinha”, lamentou Axel Lopes, do Águia Imagem: EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Mesmo tomando dois gols do poderoso São Paulo, Axel Lopes protagonizou lindas defesas no MorumBis e acabou como destaque do Águia-PA na derrota por 2 a 0 desta quinta-feira (23), em jogo da Copa do Brasil. O duelo serviu como um alento ao gaúcho de 31 anos: vivendo em Marabá, a mais de 3 mil km de distância de sua cidade natal, São Leopoldo, ele viu sua família “perder tudo” diante das enchentes que assolaram o Rio Grande do Sul.

No momento em que pisamos dentro do gramado, esquecemos um pouco do que tem acontecido no Rio Grande do Sul. Não está sendo fácil. Minha família toda perdeu aquilo que a gente tinha. Você vê tudo debaixo d’água… mas acredito que Deus vai nos dar muita força para retomar tudo o que perdemos

Axel, ao Prime Video

Publicidade

Desalojados e reunidos

Axel disse que quase toda a sua família está desalojada. Ele é natural de São Leopoldo, cidade da região metropolitana de Porto Alegre que foi uma das mais atingidas pelas chuvas no início do mês.

Os parentes, no entanto, se reuniram para ver o atleta em ação. Em meio ao caos, a casa do avô virou palco de alegria diante das defesas do jogador do Águia, que fez ao menos três milagres contra o Tricolor.

Sabia que estaria todo mundo reunido na casa do meu avô, eles estão desalojados. Eles estão em segurança no meu avô. Fico feliz por dar essa alegria por eles, mesmo com a derrota

Quem é ele?
Axel começou a carreira no Aimoré e rodou pelo interior do Rio Grande do Sul antes de chegar ao Amapá.

No norte do país, foram novas aventuras por diferentes clubes: Santos-AP, Tuna Luso, Bragantino-PA, Castanhal e Parauapebas. A chegada ao Águia ocorreu em 2023.

Ele é titular absoluto da equipe, que disputa a Série D. “Cada trabalho que faço procuro dar o melhor para a equipe — e para a gente não envergonhar ninguém. Fizemos, dentro da Copa do Brasil, um bom campeonato. Agora é virar a chave”, disse o goleiro após o jogo contra o São Paulo.