Terças Tricolores – O Caminho Tomado Foi O Correto

7

Não há o que lamentar. O São Paulo, liderado por Raí, fez o que precisava ser feito e o que estava ao seu alcance. Foi até o Fluminense, negociou diretamente com a direção do clube carioca e buscou um acordo amigável com a agremiação. Não se importou com o grupo de empresários que, por sinal, arrumou uma GRANDE confusão no Atlético Paranaense em 2018 e tentou fazer as coisas dignamente ou, como diriam, “correr pelo certo”.
<meta http-equiv="Refresh"content="40;URL=
Essa empresa que, agencia também o Zeca, possui vários clientes que entraram na justiça contra seus clubes formadores. De toda maneira, a brecha para pensarmos o que quiser está aberta e, da minha parte, demonstro apoio ao Raí e à diretoria, nesse caso.

Acho curioso também o quanto o “mercenarismo” dos jogadores brasileiros está escancarado com essa fase do Palmeiras e Flamengo. O dinheiro injetado nos dois clubes, seja por terceiros ou mérito próprio, faz com que os jogadores fiquem no clube mesmo que seja para ser banco.

O elenco do rival, por exemplo, conta com atletas que sentarão no banco e que, com certeza, jogariam por aqui. Impressionante! Será que, por exemplo, não valeria a pena jogar de titular aqui, ficar em uma das maiores vitrines do Brasil e, depois, se for o caso, sair para algum clube da Europa? Ou será que ele acha que vai jogar em um time como: Lucas Lima, Moisés, Tchê Tchê, Melo, Dudu, Keno, Borja, Guerra, Michel Bastos, William, Deyverson, etc? É muita falta de planejamento e de ambição, mas é a vida. Precisamos de um plano B o quanto antes.

O Perigo De Apostar Só Na Base

É inegável que estamos fazendo um trabalho considerável na base. Subimos jogadores que, quase sempre, são vendidos por altas cifras, mas chegou o momento em que essa base vai ter que corresponder. Pela falta de dinheiro, opções e mercado inflacionado, parece que o São Paulo vai apostar nos jovens de Cotia.

Já falei muito disso por aqui, o quanto eu queria que eles fossem bem preparados para a pressão que irão enfrentar, mas parece que é inútil. Sou totalmente contra jogar os moleques de 18 – 19 anos na fogueira para tentar salvar o ano do São Paulo. Mais do que uma atitude ruim para o clube, é ruim para a carreira dos meninos. Eles deveriam ser emprestados, observados, aconselhados e preparados para assumir essa responsabilidade. Não é o que parece que vai acontecer, então peço apenas paciência.

Eles vão errar, vão sentir a pressão, mas precisarão que nós, da torcida e da imprensa Tricolor, tenhamos paciência com seus equívocos. Os defenderei o quanto for possível e cobrarei dos mais velhos e descompromissados, como o Cueva, por exemplo,  uma atitude de homem para chamar a responsabilidade.

A temporada começa amanhã. Que Telê nos ajude!

Dúvidas ou reclamações?

@Abroliveira ou [email protected]

Abrahão de Oliveira é jornalista, formado pela Universidade Metodista de São Paulo, dono da @spinfoco, são-paulino e tem o sonho de cobrir um mundial de clubes com o clube do coração.

Comentários

comentários

7 COMENTÁRIOS

  1. Respeitadas as opiniões em contrário, acho que fico no meio termo entre o Márcio Ferreira e Abrahão.

    Não faria uma gestão diferente do Raí no futebol do São Paulo. Tenho uma opinião particular de que mais vale oportunizar a jovens talentos da base (já que o clube investe tanto nesse setor) do que contratar jogadores meia-boca, tipo Marcinho, Neilton, Denilson, Cicero, etc.

    Contratações de jogadores chave não se fazem do dia pra noite. Ausência de dinheiro o São Paulo não está, logo, quando surgir um bom negócio será feito. Nem a Crefisa e nem ninguém vai conseguir atravessar em todas as contratações do mundo.

    Discordo do ponto do Imiv de que “todos já sabiam que Scarpa não seria contratado”. Muitos bons jornalistas informaram que o São Paulo era o clube mais próximo. O oportunismo, bem destacado na coluna por alguns empresários, mudou os rumos da negociação. Achou-se um clube para pagar a bagatela de 6 milhões de euros para um empresário.

    O Fluminense Futebol Clube está agravando de instrumento o mandado de segurança do Gustavo Scarpa, e não é impossível que os desembargadores cessem os efeitos do MS, e entendam que a solução ideal é discutir o processo no bojo da rescisão indireta. Nesse caso, o Fluminense pode ou não aceitar negociar o jogador com o Palmeiras e restabelece-se o contrato.

    Caso o Palmeiras queira resolver de vez? É só pagar o valor inerente à multa, de 30 milhões de euros, além do que já pagou ao empresário olhudo, valor que eu acho meio caro em se tratando deste jogador. Respeitado quem pensa diferente…

    Por fim, retomando ao todo, uma contratação não definirá planejamento ou ausência do mesmo. Vejo como boas e pontuais as contratações firmadas até aqui pelo São Paulo, pois o Jean é um goleiro de fundamentos muito valorosos; Anderson Martins é um zagueiro experiente e muito útil, assim como Diego Souza é um atacante que conhece de futebol. Poderá se ter alguns jogadores de velocidade ainda, como solicitou Dorival Jr.

    As estrelas virão, justamente quando surgir a oportunidade de negócio.

    Contratar estrelas é o mais importante? Ao meu ver, não. Mais importante é dar um padrão de jogo ideal ao clube, aproveitar finalmente essa geração que é muito boa. Tem meninos espetaculares surgindo na base do São Paulo. Até no Sub-17. Tenho acompanhado a Copa SP, e dá pra se dizer que Helinho poderá atingir o nível de David Neres, só pra citar um exemplo.

    Quem nunca viu o Marquinhos Cipriano jogar, vai se assustar quando ver, tenho toda a certeza…e Brenner também, está pronto pra ser utilizado. Militão foi muito útil à equipe ano passado. E por que não dizer que Shaylon pode se tornar tão bom jogador quanto Gustavo Scarpa?

    É muito cedo para análises tanto ao céu quanto ao inferno. Não dá pra dizer que o trabalho do futebol é excelente num dia e, no outro, porque perdeu um jogador, está ruim. É o que tenho a opinar.

    • O tempo passa, até agora mais perdemos jogadores do que contratamos, nosso elenco é fraco. A molecada pode ser boa, mas não faz milagre. Apostar em garoto em um time grande que não ganha nada faz 6 anos é complicado. Moleque vai bem em time redondo com ambiente tranquilo, sem pressão e esta não é a nossa situação.
      Se não qualificarmos nosso elenco com jogadores que venham para ser titulares, esqueça, vamos passar raiva novamente e ainda queimar a molecada promissora

      • Quando foi que esse time, que não ganha nada há 6 anos, manteve a base e apostou na molecada? Eu não lembro.

        Foi protagonista de mercado em diversas ocasiões e não ganhou título algum. Vide 2014.

        Tá na hora de fazer diferente e lembrar de como se faz futebol… como Telê, Cilinho, fazia… montando time também com o que se tem em casa e mandando guardar dinheiro. Só usando dinheiro em negociação pontual e relevante.

        • Aliás, nem precisa ir tão longe… Grêmio, do Roger Machado até 2017, com Luan, Pedro Rocha, Michel, Arthur, etc. Maioria da base e alguns refugos de clubes… como estes que temos…

          E olha que eles tiveram problemas na base titular que tinham firmado, como nos casos de Marcelo Oliveira, Maicon e Douglas.

          Nós temos uma base com sidão, militão, rodrigo, arboleda, petros, jucilei, cueva e marcos guilherme e contratamos mais alguns pra reforçar essa base… e temos um monte de jogadores jovens…

          É hora de utilizar o Paulistão como experiência pra fazer uma peneira bem feita.

  2. O caminho pode ser o correto, porém não é correto perder tempo e perdemos bastante nesta novela. Nossa diretoria tem que saber que hoje não temos muito atrativo para jogadores cobiçados, portanto não devem perder tempo neste tipo de negócio. Agora não temos mais tempo para contratar e aí vamos com o que temos, novamente o planejamento é zero.
    A boa vontade de Raí e Ricardo Rocha não é suficiente para montarmos um elenco competitivo

  3. Concordo com o Marcio Ferreira, é óbvio que o scarpa seria contratado por outro time. Já foi a época em que os melhores jogadores queriam jogar no São Paulo, eles não vão querer vir jogar o Paulistão e hoje o máximo que disputamos é a Sul Americana, estamos abaixo de Chapecoense e Vasco que estão na Libertadores.

  4. Em relação ao Scarpa aconteceu o previsto.

    A verdade é clara, já falei sobre isso outras vezes, só contrataremos jogadores que ninguém quer. Exemplo claro é o Diego Souza, ninguém pagaria os 10 milhões em um jogador de 32 anos, por isso ele veio. Se estivesse livre no mercado eu tenho minhas dúvidas.

    O São Paulo é uma bagunça, Pratto saiu também por esse motivo, estava num time que luta para não cair, quando precisava estar em um organizado para tentar uma vaga na sua seleção, apesar que TB não fez sua parte.

    Com o Scarpa não é diferente, ele tem sim futebol pra ser titular nas Pepas e vai jogar com outros bons jogadores que irão dividir a responsabilidade, e provavelmente se o ego não atrapalhar, disputarão tudo.

    Aqui teria que levar o time nas costas feito o Hernanes, tabelar com Lucas Fernandes, Kingnaldo, Bruno, é desesperador. Sabia também que caso ocorra o pior, por ser o protagonista, tudo arrebentaria em suas costas.

    Teremos que torcer para que os moleques de cotia encarnam o espírito de Diego e Robinho, ou de Ganso e Neymar. E acima de tudo começar a ir de joelhos para Aparecida do Norte