SPFC em Pauta – Era tudo isso que pensávamos?

1097

Após o empate na Terça, me veio na mente: Será que voltamos ao que estava antes? Voltamos a estaca zero? Ou nos empolgamos demais e não era tudo aquilo que pensávamos?

Vamos lá, faltam somente dois jogos até a parada para a Copa do Mundo, enfrentaremos o Atlético-PR no Domingo e o Vitória na Terça a noite. Dos dez primeiro colocados do Brasileirão ATÉ AGORA, sem contar os jogos de hoje, são: Flamengo, Sport, Palmeiras, Cruzeiro, Grêmio, Inter, Corinthians, Fluminense e Atlético-MG, tirando o São Paulo, claro. Desses até agora enfrentamos: Fluminense, Atlético-MG, Palmeiras e Inter, ou seja: quase metade dos times, e… não vencemos nenhum. Dos outros que enfrentamos eram tudo da parte da metade debaixo da tabela.

Estamos falando de três, das quatro equipes que tem futebol mediano, tirando o Palmeiras que foi o melhor time da primeira fase da Libertadores e justamente foi o que perdemos. Tá ok que teve um gol ilegal e duas falhas do Sidão, mas perdemos.

A próxima partida, a equipe não está entre as dez primeiras colocadas mas também é sempre uma pedra no sapato, e pra “ajudar”, nunca vencemos no estádio que será o jogo. O Vitória pode ser dificil também, pois não querem “virar a parada da Copa do Mundo” na zona do Rebaixamento. Que a “lei do Ex” entre em ação e que Tréllez faça gol (quanta esperança, não?! rs)

Os próximos cinco jogos depois da parada pra Copa, serão quatro pedreiras e um mediano. Voltaremos jogando contra o líder Flamengo, depois teremos o clássico contra o Corinthians que também está na parte de cima da tabela, Grêmio, que pode pintar uma esperança pois estará se preparando para a Libertadores, mas o jogo é lá, Cruzeiro, que hoje é quarto colocado e o Vasco que será no Morumbi e acho eu que poderemos vencer, vai depender da tal janela do meio do ano.

Dos dez primeiros colocados de hoje, enfrentamos quatro e enfrentaremos os outros seguidos nos próximos dias, o campeonato ainda está no começo mas já (sim) são jogos decisivos, pois perder pontos nesses jogos de agora pode refletir lá na frente.

Deu pra perceber que Nene é um dos que atualmente faz e fará muita falta no elenco quando não puder jogar, Marcos Guilherme é esforçado mas como vi no twitter uns comentários, não vale o investimento, se querem alguém novo no time e com vontade que coloquem o menino Toró. Valdívia como falei, gosto do futebol mas se ouviu proposta de outro time ainda estando emprestado é que não quer ficar, então: obrigado pelos serviços prestados e tchau!

Quanto ao Sidão, pode ser legal, gente boa, cara de grupo, mas isso não adianta nada e não tras vitórias dentro de campo, contra o Inter quase entregou (mais uma vez), só não tomou gol porque o Inter não soube aproveitar.

É isso, vamos ver o que vem nesses próximos dois jogos e se trazem alguém realmente com bom futebol (Realmente = Não outros Neíltons, Kiezas, Trellez).

Quanto ao tal Carneiro que tá em tratamento, li hoje que nem sabem quando volta e se voltar já estão com medo de se lesionar de novo quando entrar em campo. O responsável por sua contratação é Lugano, pode ser ídolo, pode ter jogado bem, gosto demais do Lugano e inclusive o conheço pessoalmente, mas DEVERÁ ser cobrado se a contratação não der certo, ele agora é funcionário e é remunerado pra isso, e todo funcionário DEVE SER COBRADO!

Até semana que vem!
_________________________________________________
Contato: [email protected] | Twitter: @carlinhosnovack

Carlinhos Novack é Jornalista, já foi colunista de outros sites tricolores, faz parte da equipe de comunicação da Escola de Samba Dragões da Real, ex-LANCE!. Escreve suas colunas na SPNet todas as Quintas.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade 

4 COMENTÁRIOS

  1. Realmente vivemos uma situação complicada, que vamos perder jogadores nessa parada da copa é óbvio, agora resta saber se vai haver contratações ou vai ficar a Deus dará, o fato é que não dá pra ficar dependente de 1 ou 2 jogadores toda partida, ai os caras se machucam e o time volta a ser um time comum, o elenco é precário em questão de banco, ficou claro isso no jogo do Palmeiras quando saiu o Hudson e a marcação desandou, ficou claro tbm quando o Nenê não jogou contra o Inter e o time nada criou, agora de goleiro Sidão falha todo jogo, parece que a bola queima na luva dele, por mais fácil que seja ele não consegue segurar, dá rebote sempre, e quando sai com o pé dá até medo do desespero dele, agora se a diretoria não acredita no Jean porque gastou tanto pra trazer, será que não dá pra fazer uma proposta ao Palmeiras pelo Fernando Prass que apesar de banco em sua única oportunidade esse ano entrou no gol e pegou muito, é um baita goleiro com experiência e ia cair muito bem principalmente nos mata matas que vem por aí, ou será que vamos continuar com um goleiro imprevisível que não impõe respeito em adversário nenhum

  2. Excelente avaliação, Carlinhos.
    Temos 10 jogos e 17 pontos até agora, ou seja, de 30 pontos disputados, obtivemos 56% (o primeiro colocado tem 73%).
    Sobre o aproveitamento dos demais, há tbem o fator “quem enfrentou que, em seu campo”. O que pesa muito contra, foram os empates contra Atlético MG e Inter. Outro fator que interfere, e muito, é o momento do adversário, como você bem lembrou. Quem sabe entramos numa maré de sorte…
    É claro que precisamos jogar muito melhor do que na pelada contra o Inter..
    No mais, a defesa parece ter melhorado um pouco (com alguns sustos, of course).
    E você sintetizou o que penso faz tempo: se o Toró entrar não sai mais (o chato é que vem um caminhão de dinheiro na mesma hora e leva quem se destaca, como ocorreu com David Neres e L.Araújo).
    Abraço