SPFC em Pauta – O que acontece com o DM?

923

Como tá difícil escrever sobre o São Paulo por esses tempos, esses tempos que eu falo são anos! Mais difícil ainda é “aceitar” tudo que acontece lá dentro, no clube. “Aceitar” jamais é uma possibilidade.

Mais dificil ainda deve estar sendo jogar lá, passar pelo DM do clube, então, pior ainda. Saíram matérias essa semana falando do DM, que assusta; Dados impressionantes e não que impressionam pelo lado bom, mas pelo lado péssimo. Vamos lá! 25, vejam bem e leiam novamente: VINTE E CINCO jogadores sofreram lesões contando 2017, 18 e 19, anos que tivemos praticamente somente uma competição no ano, nem jogador de várzea que joga todo fim de semana, ou até duas ou três vezes por semana e que não são profissionais, ou seja, não tem toda aquela preparação e médicos nos bastidores, se machucam tanto.

Nos corredores lá do clube ainda se corre a frase: “Terá investigação do DM, mas não terá mudanças na equipe do DM”, peraí… então pra que investigar? É essencial uma investigação do que acontece? Sim. Vai ajudar? Pode ser. Mas se não vai ter troca de equipe do DM, mesmo com 25 jogadores se machucando em 3 anos, “se machucando”, né? Ficando meses fora, pra que ter a tal investigação? Vamos continuar na mesma até nisso?

Oito dos principais jogadores do São Paulo perderam rodadas por lesão — Foto: Reprodução
Imagem do GloboEsporte.com sobre quantas rodadas cada um ficou fora por lesão (Só esse ano)

Os dois casos mais recentes são Pablo e Juanfran, dois que eu tenho pena. Tem futebol, são essenciais no time. Pablo saiu chorando de campo, se sentindo culpado, já Juanfran ao sair do campo, pediu “desculpas” ao Diniz e aos companheiros de clube. Ora, Juanfran, fique tranquilo que você não tem culpa alguma! E Pablo… sei que suas lágrimas são de tristeza por não poder jogar, mas não se culpe, você também não tem culpa alguma, culpa tem esse bando de incompetentes que trabalha no Departamento Médico. A reformulação, se acontecer, o que eu acho muito difícil, não tem que passar só pelo Departamento Médico, tem que ser em todos os setores, até na Presidência.

Pablo sentiu dores na panturrilha, ficou afastado por isso, depois foi descoberto um cisto na região lombar. Qual a dificuldade de fazerem exames aprofundados pra descobrir o que os jogadores tem na verdade, ou todos os problemas que tem e fazer tudo pra curar de uma vez logo? Mas não! Tem que ver um problema, pro jogador atuar em só dois jogos e depois desfalcar o time novamente.

Vejam o que fala parte da matéria do globoesporte.com:

Nos corredores do São Paulo, diferentes fatores são considerados como possíveis influências nas lesões dos jogadores.

Veja abaixo: Descuido de atletas: jogadores que estão com dores e não avisam o problema, ou não detectam a real região na qual estão sentindo;

Mudanças na comissão técnica: Fernando Diniz é o quarto treinador do São Paulo no ano. André Jardine, Vagner Mancini (interinamente) e Cuca dirigiram a equipe antes. Cada um deles tem uma comissão com metodologias de treinos, cargas de trabalho e processos diferentes. O preparador físico Carlinhos Neves, por exemplo, deixou o clube em junho, após ser contratado em dezembro de 2018.

Jogadores que chegam de outros times: o São Paulo contratou 14 atletas para 2019, entre os quais sete de times estrangeiros. Pato e Hernanes, por exemplo, estavam na China, onde o calendário é mais ameno. Cada um deles ficou fora três vezes por problemas médicos no ano.

Diagnóstico: o caso de Pablo ficou marcado, pois o atacante inicialmente sentia dores nas panturrilhas e depois foi descoberto um cisto na região lombar. O jogador foi submetido a uma cirurgia.

Não há elenco e não há treinador que aguente! Seria hora de trocar TODO o Departamento Médico? As eliminações constantes em campeonatos, são culpa deles TAMBÉM!

Até semana que vem…

_________________________________________________
Contato: [email protected] | Twitter: @carlinhosnovack

Carlinhos Novack é Jornalista, já foi colunista de outros sites tricolores, ex-LANCE!, um dos roteiristas do site AnimaTunes.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.