Domingos Tricolores – “Ainda vou voltar para finalizar tudo aquilo que ainda ficou aberto”

559

“Como eu tenho certeza de que um dia isso vai acontecer, não sei se vai demorar um, dois ou cinco anos, mas eu ainda vou voltar para finalizar tudo aquilo que ainda ficou aberto”. Essas palavras, proferidas por Dorival Júnior, foram ao ar no Globo Esporte no último dia 21/07. E, não, não foram tiradas de contexto. Ele quis mesmo falar isso sobre o Flamengo.

O treinador que chegou para substituir o polêmico e controverso Rogério Ceni se sentiu confortável para falar de um rival direto, na véspera dos jogos decisivos. Jogar contra o rival de Itaquera na semi da Copa do Brasil e começar uma caminhada nos mata-matas da Sul-Americana são datas importantes para um clube que vive devendo seus atletas e anseia por conquistas.

Pois Dorival, atual campeão da CDB e da Libertadores, disse isso sobre o seu trabalho no ex-clube. Vocês, sinceramente, acham coincidência o professor falar isso e, na sequência, o time cair de rendimento de maneira assustadora?

Se mexe Dorival, o time está em franca decadência. Dá seu jeito, “multicampeão”.

Mais do que isso, por qual razão no São Paulo, clube que tem uma verdadeira ojeriza à imprensa e à transparência, o treinador dá uma entrevista exclusiva ANTES de uma sequência dessas? Vocês veem os atletas e treinador do Palmeiras, por exemplo, fazendo isso? Por que esse oba oba?

Publicidade

Alguém da diretoria ou do elenco terá peito de vir à imprensa e dizer que está tudo bem? Que a roupa suja foi lavada e que os atletas estão comprometidos? Ou vamos continuar “tomando de todo mundo”? Será que vai começar a “invejinha” por terem chegados dois jogadores fora de série? Tem coisa atrasada?

E aí, Casares, vai falar agora que o “bicho está pegando”?

Comentários ou sugestões?

@Abroliveira ou [email protected]

Abrahão de Oliveira é jornalista, gosta de história e ama o São Paulo Futebol Clube.