Febre Tricolor – Carne de pescoço

264
img_1006
Orlando Berrío decidiu a partida contra o Rosário Central

Carne de pescoço. Foi o que sobrou para o São Paulo encarar nas semifinais da Copa Libertadores da América de 2016. O melhor time da competição está classificado para jogar contra o Tricolor Paulista, após uma classificação heroica diante do argentino Rosário Central. Não poderíamos esperar facilidade em confrontos decisivos em fases tão avançadas da competição, mas realmente as melhores equipes estão classificadas. O aproveitamento do Atlético Nacional (ou Nacional de Medellin, como também é conhecido) foi de 100% na fase de grupos. O resultado de quinta-feira foi expressivo, provocando a eliminação de outro time que encantava os olhos da crítica especializada, principalmente após as eliminações de Palmeiras e Grêmio. Mais uma vez o São Paulo entra sem favoritismo, que é direcionado ao time colombiano e precisará contornar essa vantagem do rival.

O Nacional de Medellin é um velho conhecido do Tricolor. Time que foi dirigido pelo Profe Osório, tendo como legado a conquista de três Campeonatos Colombianos; além de ser um dos dois times mais tradicionais da Colômbia, ao lado do América de Cali. É também uma equipe que tem como ídolo Victor Hugo Aristizábal, atacante que brilhou com o Manto Tricolor no final dos anos 90. Nessa Libertadores, o Nacional de Medellin tem mostrado grande categoria. Na noite de quinta-feira, fez o resultado que precisava para deter a equipe de Donatti, Larrondo e Rubén; nomes que estavam em evidência e que foram citados até como possíveis contratações do São Paulo.

Foi dos pés de Orlando Berrío que surgiu o gol da classificação do Atlético Nacional, aos 50 minutos do segundo tempo. As quartas de final foram eletrizantes. Se o São Paulo passou na bacia das almas, não foi diferente com o Boca (classificado nos pênaltis) e com o Nacional de Medellin (classificado nos últimos minutos dos acréscimos). Resta o jogo entre o equatoriano Independiente Del Valle e o mexicano Pumas, que será realizado na próxima terça-feira. A vantagem é dos equatorianos, que venceram a primeira partida por 2 a 1. Teremos, como há muito não temos, uma semifinal com um time de cada País. Isso já está definido.

CALLERI

Os jogadores do São Paulo acompanharam o andamento das partidas de quinta-feira. O atacante Jonathan Calleri parabenizou nas redes sociais o goleiro Orión, herói da classificação do Boca Juniors, nas penalidades. Não poderia ser diferente, dada sua ligação com o Boca Juniors. Notícia excelente para o Tricolor, em relação ao atacante, surgiu também na quinta-feira. Seu pai, Guillermo Calleri, que também é diretor da equipe do Carboneiros-ARG, revelou que o centroavante deverá permanecer mesmo no São Paulo, na medida em que a equipe for avançando na Libertadores e até na disputa do Mundial. Sincero como seu filho, a palavra foi dada e Calleri estará no Tricolor durante essa jornada de vitórias.

RODRIGO CAIO

Pensei algumas vezes entre escrever ou não esse trecho da coluna. Mas não dá pra deixar passar batido. Rodrigo Caio deu uma importante entrevista ao Globoesporte.com, reproduzida aqui na SPNet também. A companheira do ex-presidente Carlos Aidar, Cinira Aidar, teria participado de sua negociação com o Valência. De acordo com as palavras do jogador, a maneira com que o acordo foi tratado em relação ao que ele receberia de salários não agradou. Caso a interpretação seja de que os salários do jogador seriam usurpados e que o Tricolor tenha deixado de lucrar R$ 44 milhões, o caso é passível de investigação.

FURO DO CARLOS ALVES

O nosso colunista e colega Carlos Alves (SPNet) trouxe um furo de reportagem, que ratifico aqui. Recebi também a informação de pessoas ligadas ao Conselho sobre o tal “importante jogador brasileiro” que chegaria ao São Paulo, conforme especulou Edgardo Bauza à uma rádio argentina, seria mesmo o volante Hernanes. As informações iniciais davam conta de uma possível vinda de Kaká, dada a sua vontade de jogar um Mundial pelo São Paulo. Porém, isso não se confirmou.

BRASILEIRÃO

O São Paulo voltará a campo hoje pelo Campeonato Brasileiro diante do Internacional. Serão fundamentais os próximos jogos para que o técnico Edgardo Bauza continue a evoluir o padrão de jogo da equipe. Na última sexta-feira tivemos mais uma noticia muito animadora. O volante João Schmidt voltou aos treinamentos. No meu entendimento, a categoria desse jogador poderá trazer evoluções ao meio-campo do São Paulo, pois ele desafoga o trabalho de armação do meia Paulo Henrique Ganso. As melhores partidas do Tricolor esse ano foram com a presença de João Schmidt: a vitória de 6 a 0 contra o Trujillanos e a vitória de 2 a 1 contra o River Plate.

O São Paulo está excelente no quesito mental, mas precisa jogar mais futebol para ser a principal equipe da Libertadores. A presença de João Schimidt pode melhorar o jogo coletivo da equipe, o retorno de Centurión, no segundo jogo das semifinais, também poderá nos ajudar, pois nada mais necessário do que o elenco completo nessa fase decisiva. O Tricolor precisa manter um desempenho de nível no Campeonato Brasileiro, pois assim será beneficiado nas fases decisivas da Copa Libertadores. Afirmo isto porque especialmente o Atlético Nacional poderá perder jogadores até julho, que são visados por outros clubes, inclusive brasileiros. O que o São Paulo tem apresentado me convence, e me convencerá mais ainda. Estamos na semifinal, e você?

Contato:

@RealVelame ou [email protected]

Alexandre Velame é Jornalista e Advogado, são-paulino há quase três décadas e usuário da SPNet desde 1997. Escreve nesse espaço aos domingos.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

dezesseis + 19 =