Além das 4 linhas – Evolução

259

Venho escrevendo sobre a evolução do coletivo e do individual de cada peça do time neste início de ano. Na semana passada escrevi sobre minha esperança na recuperação do futebol de  Pato, Hernanes, Pablo e etc e na realização dos gols esperados de cada um deles. Felizmente vieram os jogos e os gols saíram. Nestes  últimos jogos só não gostei do alto número de oportunidades que teve o adversário. Fico ainda me perguntando se Tchê Tchê e Daniel Alves serão eficientes como volantes. Somo a isso o fato do Reinaldo subir bastante e deixar buracos. Venho gostando de Diniz dar oportunidades aos demais jogadores do elenco durante as partidas, são os casos de Liziero, Hernanes, Everton, Igor Vinícius e Pablo. Afinal, são boas opções que ele tem.

Agora vem a estreia na Libertadores, que jogo complicado na altitude logo na estreia! Espero ver o tri mundial segurar um bom empate contra o Binacional. Depois, pela Libertadores, vem um bom jogo para lotar o Morumbi contra a LDU na quarta feira 11.03 às 21:30h. Um jogo imperdível, disputa de vaga direta. Eu acredito na classificação. Acho cedo para este time ficar na frente do River Plate, um time bem treinado pelo mesmo cara faz anos, mas ficar na frente da LDU é possível neste momento do SPFC.

E o Binacional, que hoje enfrenta o Trimundial, é o atual campeão peruano e pelo jeito não é time Bobo não. A altitude que o SPFC enfrentará na partida deveria ser proibida se o futebol fosse sério. A força da grana, que ergue e destrói coisas belas, fala mais alto neste mundo atual de pouca ética infelizmente.  Eu não vejo isso como mimimi como disse meu amigo Kleber Freitas, vejo isso como justiça, ou seja, dar as mesmas condições para os dois adversários.

O mais importante é a evolução do time em minha opinião. Todo o resto virá como consequência de um bom trabalho. O SPFC está bem e para mim aquele segundo tempo contra a Ponte Preta foi pensado. A entrada do Hernanes foi pensada. A mudança de ritmo foi pensada, até porque ninguém aguenta jogar como naquele primeiro tempo os 90 minutos, ainda mais tendo os compromissos de viriam e virão depois. A agenda tricolor é forte em março.

Que todos os jogadores estejam bem de corpo e cabeça hoje na partida, futebol tem.

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes