Além das 4 linhas – Estava na cara!

308

O assunto em dois dos grupos de tricolores que participo era um o contrário do outro: Num grupo, mais realista, como pede a minha idade de 57 anos, falávamos durante a partida de ontem dos problemas do time que são consequências dos problemas do clube. No outro grupo, apesar da mesma idade, o pessoal acreditava que o time podia vencer o melhor da América na casa deles e passar de fase mesmo tendo que acreditar que a LDU os venceria para nos ajudar. O fanatismo tem como característica principal a cegueira.

Eu aprendi na vida que só se concerta aquilo que podemos ver. Faz anos que o clube vive de uma gestão catastrófica que gastou muito dinheiro e não soube fazer futebol. A lista de coisas erradas desta administração é enorme e antiga. A mais fácil constatação de todas é olhar no Google a relação de treinadores que passaram pelo SPFC nos últimos anos. Gente sem nenhum currículo para o cargo é o mais comum, por isso ficaram tão pouco tempo. Mas trouxeram jogadores, o que gerou mais despesas.  Outro dia li que ter estabelecido uma multa gigante no contrato do Rogério Ceni foi um erro primário de gestão, já que o ex-jogador saiu do campo para o banco de treinador direto, sem nenhuma experiência anterior obrigatória para assumir um clube deste tamanho. Os dois lados erraram, o ídolo em aceitar e o gestor em convidar. Doriva tem condições de treinar o SPFC? Um dia treinou. A cegueira e a incompetência permitem.

O mesmo se pode dizer do Diniz, claro, um treinador que nunca venceu nada, mas tem boas ideias na cabeça. Deveria estar no SPFC? Em minha modesta opinião não deveria. Ontem vi em campo um time dando espaços ao River Plate, que é um bom time  bem treinado há mais de 4 anos pelo mesmo bom treinador. E olha que o Jorge Sampaoli ficou desempregado um bom tempo após sair do Santos. Pagar R$ 1 milhão ao Hernanes e outro milhão ao Pato e não pagar R$ 1 milhão ao treinador Argentino é um erro enorme. Pouca gente sabe, mas mestre Telê só aceitava treinar um time  se o maior salário fosse o dele. Será que conhecia futebol? O SPFC está nas mãos de quem não sabe nada.

Eu li as entrevistas que o globo esporte fez com os dois principais candidatos a presidente do clube mais querido do Brasil. Confesso que não escolhi meu voto após a leitura, que pretendo repetir. O ponto é que não li nas duas a intenção de separar o social do futebol do clube. Li menção a não permitir ingerência de membros de fora do futebol. É muito pouco. O que gostaria de ler em alguma delas é a vontade de ver o clube virar uma empresa. Isso é o que acontece na Europa e que deveria acontecer por aqui. O que percebi é que falar disso é como falar em privatizar estatais, ou seja, tirar a teta onde mamam os políticos de todo o Brasil, seja no clube, seja fora dele. Não falar disso é mais do mesmo. Não falar disso é não querer desagradar aos grupos políticos que estão felizes no clube, ao contrário dos milhões de são paulinos que estão completamente infelizes faz anos.

Como escreveu no grupo meu velho e  bom amigo Kleber: O clube precisa de uma total renovação. Assino em baixo.

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

dezoito + dezesseis =