Além das 4 linhas – Chave virada

389

Semana passada escrevi uma reflexão aqui neste espaço dizendo que eu tinha certeza da mudança de chave do SPFC. A vitória no clássico de domingo sobre o Corinthians e, principalmente, a vitória no primeiro jogo da final, foram fundamentais para dar a certeza que a torcida precisava e a segurança que igualmente precisavam os jogadores e diretoria de que a coisa mudou. Foi o diploma que faltava para a diretoria e comissão terem a certeza de que o trabalho está no caminho certo e que o SPFC teve a chave virada, não é mais o clube da fase ruim, voltou a ser o clube que sempre foi. Isso é mérito desta gestão, sem dúvida.  

Como são paulino estou feliz por ver o clube renascendo com uma campanha bonita e de crescimento neste paulistão 2022. Temos que ter em mente que o atual trabalho tem poucos meses. Muitos jogadores saíram e alguns poucos chegaram no início do ano. O treinador RC começou a dar sua cara ao elenco e ao time há apenas 60 dias e a certeza é que o futebol está em crescimento e o time ainda tem gente de fora a melhorar seu preparo físico e técnico, casos de Luciano, Miranda, Nikão, Patrick e Rigoni. É muita gente importante ainda com potencial de crescimento.

O trabalho desta comissão técnica precisa ser elogiado em vários aspectos, e é no crescimento do futebol de vários jogadores como Wellington, Pablo Maia, Nestor, Sara e Diego, um cara em quem eu já não depositava mais esperança, onde mais vejo o dedo deles. Mas encontrar um time, uma forma de jogar, formar um novo elenco e principalmente trazer a raça de volta podem ser as principais coisas realizadas dentro e fora de campo pela comissão técnica. A comissão também está trabalhando para atualizar o CT da barra funda, para assim, os excessos de contusões saírem do SPFC de uma vez.

Publicidade

Vendo uma entrevista do Ney Franco, que conhece futebol por ser do meio, ele falava do bom trabalho do RC na montagem do time, principalmente em contar com a base de Cotia e dar segurança a eles. Ele cita também que o time tricolor cresceu na competição, mais precisamente na fase de quartas de final, semifinal e final. Na verdade, tudo é tão recente no SPFC de RC que nem sabemos o time titular ainda, pois, como citei acima, alguns nem em forma estão. O time que tem jogado será reforçado por Miranda, Arboleda, Luan, Patrick, Sara, Nikão, Rigoni e Luciano? Ainda não podemos afirmar. Rigoni e Luciano estão entrando em quase todos os jogos no segundo tempo. Mas uma coisa é certa: Calleri nasceu para jogar no SPFC.

Bom, com 5 possíveis alterações durante as partidas, o treinador pode trocar várias peças durante os jogos e mudar o modo de jogar, como ocorreu na fase de quartas de final contra o São Bernardo. Naquela partida R100ni mudou o time no intervalo e os 4 gols saíram no segundo tempo. Já é unânime que RC faz bom trabalho no SPFC.

Amigos, clássico é clássico e vice-versa e o SPFC vai ao estádio onde o adversário manda seus jogos com a vantagem conquistada. O time vem jogando com muita vontade, muita raça, inteligência e ocupando espaços, o que demonstra que é bem treinado. O último jogo será eletrizante.

Minha alegria está em ver o SPFC de volta no caminho das conquistas.

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes