Além das 4 linhas – Home office

470

O SPFC alcançou o seu pior desempenho como visitante na história do campeonato brasileiro. São oito derrotas e sete empates na atual edição em 15 jogos. O time só joga em casa, ou seja, está claramente em home office.

Eu não sei o motivo de campanha tão fraca, mesmo estando claro que o foco seriam as copas, como a diretoria do clube admitiu, inclusive para 2024. Numa longa entrevista o Belmonte foi quem deixou transparente a realidade. O time joga para não cair e só.

Já faz tempo que escrevo pedindo o fim dos campeonatos estaduais ou os reduzindo de forma drástica. Sugeri muitas vezes que os pequenos deveriam disputar o torneio e quando os 4 melhores do interior fossem escolhidos eles jogariam quartas de finais, semifinais e finais contra os 4 grandes. Para quem mais jogar, dos 4 grandes, seriam 6 datas.

Publicidade

Com a redução dos estaduais entraríamos no primeiro mundo do calendário futebolístico mundial, com os jogos podendo ter mais espaços e a pré-temporada podendo ser de verdade. Os clubes e atletas precisam de tempo. Uma melhor programação de jogos daria mais retorno esportivo e financeiro, eu não tenho dúvidas. A parte política, sempre ela, é quem precisaria se virar para sobreviver de outra forma.

A parte financeira é fácil entender, afinal o vice-campeão paulista de 2023 levou para casa como prêmio a gigante quantia de R$ 1,5 milhão de reais, menos do que a renda de uma partida. É fácil entender que na parte esportiva o público não encontra estímulo para se deslocar ao Morumbi ver o Ituano por exemplo. Além de outros inúmeros fatores, como vaga para a libertadores.

Em minha visão o elenco e a diretoria tricolores escolheram os campeonatos mais interessantes para disputar, tendo colocado foco máximo na copa do Brasil, pois todos entraram para a história como membros de uma conquista inédita. O paulista de 2021 serviu ao SPFC para sair da fila, unicamente para isso, mas isso, como vocês devem lembrar, custou o resto daquela temporada, inclusive o emprego do Crespo.

Está claro galera, o atleta, no futebol de hoje, não consegue dar o máximo no domingo e depois na quarta feira, isso acabou. Vocês lembram que se o tricolor tivesse passado pela LDU os jogos da Sula e da final da Copa do Brasil seriam na mesma semana? Um absurdo que o insano calendário precisa corrigir e isso só será possível de forma inteligente acabando ou diminuindo com os estaduais, taça que só existe no Brasil, onde a política manda nos negócios, infelizmente. Será que é por isso que teimamos em nunca apresentarmos forte e contínuo crescimento econômico e desenvolvimento social e nossos craques correm para ganhar dinheiro na Europa? A falta de visão de negócios e o patrimonialismo sempre atrapalharam o Brasil.

E tem gente que critica o valor dos ingressos…quem vai pagar os salários milionários dos atletas?

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes