Além das 4 linhas – Carpini

1166

Casagrande camisa 9 escreveu uma coisa por estes dias que ficou em minha cabeça: “Espero que o Carpini tenha sucesso no SPFC pelo bem do futebol brasileiro”.

Sabe o que isso quer dizer? Não existe treinador brasileiro com taças na bagagem disponível para treinar o SPFC, são raras as opções de bons treinadores. O Brasil precisa revelar treinadores de forma urgente. O Brasil não tem treinador em clube médio ou importante Europeu faz anos. Assim sendo, o novo treinador do SPFC é uma esperança. Sendo uma esperança, ele não é ainda uma realidade. Ele não sendo uma realidade, foi uma aposta do SPFC. Aposta pode dar certo ou não.

Como escrevi na semana passada, clube grande precisa de treinador grande. Eu não gostei da contratação justamente por isso, ou seja, se Carpini é uma esperança, uma promessa, ele deveria ter saído do Juventude e ter ido a um clube que não vai disputar a libertadores com o elenco que tem o SPFC.  O SPFC coloca 60.000 pessoas no Morumbi em todo jogo. O SPFC tem jogadores com história pesada e que o Carpini terá que barrar nas escalações em toda partida. Como será o dia a dia de um jovem treinador em meio ao caldeirão que é um clube gigante tri mundial?

Publicidade

O que cabe a nós torcedores? Muito apoio. O vestibular do Carpini será neste primeiro semestre, onde teremos o Paulistinha e a fase de grupos da Libertadores. No dia 29 de maio vai acabar a fase de grupos e no dia 14 de agosto começará as oitavas de finais. Teremos assim 45 dias entre o fim de uma fase e o início da outra fase para trocar de treinador se for necessário. Se o novo treinador estiver indo bem, Carpini pode ficar para o segundo semestre em minha modesta opinião. Se o time não estiver bem, mas passar para as oitavas, o clube poderá muito bem voltar ao mercado e conversar com os treinadores que não vieram agora por terem contrato vigente por exemplo. São os casos de Pedro Martins e Pezzolano entre outros. Claro que poderão surgir novos nomes até lá, pois 6 meses no futebol é uma eternidade. O segundo semestre é decisivo e o time terá que estar bem em julho.

O fato é que o tricolor montou elenco competitivo com as peças que faltavam, casos dos pontas Erick e Ferreirinha por exemplo. E contratou também boas opções para o meio de campo, casos dos volantes Luiz Gustavo e Bobadilla. Além disso, a volta do Gallopo deve ser também muito comemorada, pois reforçará o setor mais importante de um time de futebol.

Conclusão: Se Muricy trouxe o Carpini, e nosso homem trabalho entende de futebol, a razão é que ele confia no jovem treinador. Carpini sabe que estará sendo observado nesta primeira parte da temporada. Aposto que Muricy estará muito perto do Carpini neste primeiro momento. O treinador terá nas mãos um elenco de qualidade para o futebol brasileiro e ainda precisamos saber se ele vai dar conta disso.

Como disseram nesta semana: Carpini foi do Kart à F1 sem escala. Saberá pilotar coisa tão forte?

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes