Com dirigente ameaçado, Milton Cruz é sondado para trabalhar na base

57

GloboEsporte.com – Marcelo Braga e Marcelo Hazan

Milton Cruz São Paulo (Foto: Site oficial do SPFC)Milton Cruz é sondado para assumir cargo na base do São Paulo (Foto: Site oficial do SPFC)

Logo após contratar o técnico Juan Carlos Osorio, ex-Atlético Nacional, da Colômbia, o São Paulo iniciou uma série de mudanças no departamento de futebol, anteriormente previstas. A primeira delas foia queda do gerente Gustavo Vieira de Oliveira. O nome forte para assumir o cargo é o de José Eduardo Chimello, do Ituano. A outra mudança pode ocorrer nas categorias de base.

O coordenador Júnior Chávare, contratado em novembro de 2014, também está ameaçado e tem o trabalho avaliado. Assim, o presidente Carlos Miguel Aidar tem a ideia de colocar Milton Cruz para trabalhar nas categorias inferiores. Ele exerceria função parecida com a do atual profissional, com passagem pelo Grêmio. O técnico interino, porém, é contrário a essa ideia.

– Não estou sabendo – disse Chávare, após ser procurado pela reportagem e questionado sobre a possível mudança na base.

A mudança na atuação de Milton Cruz é assunto anterior à confirmação de Osorio. Antes da vitória por 3 a 0 sobre o Joinville, no último sábado, no Morumbi, pelo Brasileiro, Aidar argumentou a Milton que ele poderia trabalhar em um cargo diferente. Mas ouviu do técnico que ele preferia seguir na mesma função.

Júnior Chávare, coordenador da base do São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Júnior Chávare, coordenador da base, pode sair do clube (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Agora, com a reformulação iniciada no departamento de futebol, é possível que Milton Cruz tenha de se aquedar à mudança. Interino desde a saída de Muricy Ramalho, no dia 6 de abril, ele anteriormente ocupava o cargo de coordenador técnico.

Logo após a saída de Muricy, Milton mostrou incômodo com a possibilidade de demissão. Como técnico interino, ele fez a equipe do São Paulo melhorar de rendimento. As mudanças nos métodos de treinamento, o rendimento do time e até os resultados deram tempo para a diretoria definir o novo técnico. Durante os quase dois meses sem um treinador definitivo, Aidar cogitou 10 nomes.

No período de indefinição, Milton e Aidar também conversaram para afinar o discurso sobre a situação do profissional. Enquanto Milton sempre declarou não querer virar comandante de fato, o presidente chegou a dizer que ele era o técnico efetivo.

Funcionário do Tricolor desde 1994, Milton Cruz é querido pelo elenco do São Paulo. Os jogadores constantemente elogiam a abertura dada pelo profissional para conversar e dar sugestões a favor do rendimento do time no dia a dia.

Em 10 partidas com Milton Cruz, o Tricolor conquistou sete vitórias e perdeu três vezes. As derrotas para Santos (semifinal do Paulista) e Cruzeiro (oitavas de final da Taça Libertadores) culminaram em eliminações. O outro revés foi diante da Ponte Preta, por 1 a 0, na segunda rodada do Brasileiro, no dia 17 de maio. A apatia da equipe nesse duelo, inclusive, acelerou a busca por Osorio, que tem chegada ao Brasil prevista para sábado.

5 COMENTÁRIOS

  1. Milton Cruz é um câncer que não larga o osso, o cara é capaz de se oferecer até para levar agua em campo para os jogadores.
    Mostrou que não tem o menor cacoete de técnico contra o cruzeiro, quando escalou mal abdicando de atacar, e sacando do time o melhor jogador da primeira partida, Centurion, e deixando em campo o jogador de várzea chamado Reinaldo.

    Se vai reformular que mande essa anta para bem longo.

    Sugestão seria trazer a comissão técnica fixa novamente, que saudades do Carlinhos Neves, é so ver o galo voando em campo.