Ceará pede ao STJD anulação da partida contra o São Paulo

395

GloboEsporte.com

Thaís Jorge

Vovô perdeu por 1 a 0 para o São Paulo com lance que gerou reclamação, entre Felippe Cardoso e Tiago Volpi.

Ceará pede ao STJD anulação da partida contra o São Paulo

Reprodução

O Ceará pediu a impugnação (ou seja, anulação) da partida contra o São Paulo ao STJD, devido ao que classifica como erro pela não marcação do pênalti do goleiro Tiago Volpi no atacante Fellipe Cardoso. O jogo foi no último domingo (18), com derrota do Ceará por 1 a 0, com gol de Daniel Alves. A informação foi confirmada na tarde desta quarta-feira (21) por uma fonte do próprio clube ao GloboEsporte.com. O pedido foi encaminhado na manhã desta quarta ao presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho. O São Paulo não se manifestou sobre o caso.

Para o Ceará, o lance foi um “um erro claro de avaliação das regras do desporto por parte da arbitragem, o que demandaria obrigatoriamente uma revisão de lance, a qual foi suprimida absolutamente, erro que precisa ser corrigido por esta Justiça Desportiva”.

Além disso, o Ceará pediu o áudio das conversas entre os árbitros, o afastamento do árbitro de campo e do árbitro de vídeo de jogos do Ceará e vai entrar com representação contra arbitragem, nesta quinta-feira, na CBF. Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE) apitou o jogo. O árbitro de vídeo foi Rodrigo Nunes de Sá (RJ), que teve assistência de João Batista de Arruda (RJ).

Confira abaixo os pedidos do Ceará:

1) Seja recebida a presente Impugnação de Partida para que seja processada nos termos do artigo 84 e seguintes do Código Brasileiro de Justiça Desportiva;

2) Seja citada a entidade de administração do desporto (CBF) na pessoa de seu representante legal para que não promova a homologação resultado da partida entre São Paulo F.C. e Ceará S.C., havida no dia 18 de agosto de 2019;

3) Em sede de liminar, seja reconhecido e concedido o pedido tanto de não homologação do resultado, como na necessária disponibilização de toda comunicação havido entre o árbitro principal e os assistentes de vídeo;

4) No mérito, que seja deferidos in totum os pleitos autorais, com seu consequente provimento e a anulação da partida disputada entre São Paulo F.C. e Ceará S.C., havida no dia 18 de agosto de 2019, nos termos do Art. 84, II do CBJD, para que seja remarcada uma nova disputa, a critério do Departamento de Competições, consoante seja identificado uma data viável para que os clubes possam jogar novamente.

Outro caso

Em junho de 2019, o STJD rejeitou anulação e manteve a vitória do Palmeiras sobre Botafogo. O Palmeiras venceu o Botafogo por 1 a 0, em 25 de maio, em Brasília. O gol foi marcado pelo zagueiro Gustavo Gómez aos 16 minutos do segundo tempo, em pênalti assinalado após revisão do árbitro de vídeo.⠀⠀⠀⠀⠀

A princípio, o árbitro Paulo Roberto Alves Junior havia entendido que Deyverson, do Palmeiras, tinha simulado uma falta dentro da área. Mas, ao rever a jogada, apontou falta do zagueiro botafoguense Gabriel e retirou cartão amarelo dado ao atacante.

O Botafogo, então, entrou com pedido para impugnação do jogo por entender, com base na regra 5 da FIFA e no protocolo 8.12 do VAR, que a decisão foi revista com a partida já reiniciada em tiro de meta.