São Paulo passa Palmeiras e lidera ranking de renda; Fla é o 1º em despesa

301

Danilo Lavieri – Colunista do UOL

Torcedores do São Paulo durante jogo no Morumbi
Torcedores do São Paulo durante jogo no MorumbiImagem: Ricardo Moreira/Getty Images

O São Paulo passou o Palmeiras e assumiu a primeira colocação no ranking de receita líquida do Campeonato Brasileiro. Embora esteja mais focado nas copas, o time do Morumbi conseguiu usar o tamanho do seu estádio para ser o time que mais arrecada com ingressos no Nacional, com R$ 22.430.673,81.

O Palmeiras, que agora é vice-líder, está bem próximo disso, com R$ 21.742.192,27, como mostra o ranking no fim do texto. O Flamengo poderia ser o primeiro colocado com folga. O time tem a maior arrecadação bruta do torneio, com mais de R$ 35 milhões, mas como o Maracanã é o estádio que mais dá despesas, o time do Rio de Janeiro acaba ficando na terceira colocação, com R$ 17.923.978,83. Em números absolutos, ninguém perde mais dinheiro neste quesito do que o rubro-negro.

Os dados foram coletados dos boletins financeiros enviados pelos clubes para a CBF e não levam em consideração a rodada do fim de semana, já que nem toda a informação já foi consolidada até esta terça-feira. Ao todo, já foram arrecadados R$ 277.426.509,92 com venda de ingressos.

Publicidade

O Fluminense sofre com o mesmo impacto. Por jogar no mesmo estádio, o Tricolor acaba perdendo boa parte da sua arrecadação com os custos operacionais. Dos quase R$ 17 milhões vendidos em ingressos, 78% acaba sendo usado para os custos. Ou seja, apenas R$ 3,5 milhões foram para as contas do time.

O Botafogo sofre com uma questão parecida e só ficou com R$ 2,6 milhões dos R$ 15,3 milhões arrecadados. O Corinthians, que normalmente se destaca neste ranking em todos os anos, está na quinta colocação, atrás dos três já citados e também do Grêmio.

A expectativa é que o Atlético-MG consiga subir nessa lista com a inauguração da sua arena própria. O único time que está com o número negativo neste Brasileirão é o América-MG. Também vale lembrar que Vasco e Santos sofreram prejuízos com as punições que resultaram em jogos de portões fechados.

Veja o ranking até a 21ª rodada*:

  1. São Paulo: R$ 22.430.673,81/ (R$ 29.812.903,50)
  2. Palmeiras: R$ 21.742.192,27/ (R$ 29.520.695,93)
  3. Flamengo: R$ 17.923.978,83/ (R$ 35.733.162,50)
  4. Grêmio: R$ 16.439.264,57/ (R$ 21.591.525,00)
  5. Corinthians: R$ 12.123.709,95/ (R$ 19.815.502,69)
  6. Cruzeiro: R$ 10.473.978,56/ (R$ 15.524.212,25)
  7. Inter: R$ 9.385.237,19/ (R$ 12.792.952,00)
  8. Cuiabá: R$ 7.546.245,71/ (R$ 11.039.105,00)
  9. Bahia: R$ 6.390.455,39/ (R$ 11.823.423,00)
  10. Atlético-MG: R$ 5.618.205,99/ (R$ 12.196.827,55)
  11. CAP: R$ 4.258.156,72/ (R$ 12.013.820,00)
  12. Fluminense: R$ 3.557.608,93/ (R$ 16.557.171,50)
  13. Vasco: R$ 2.887.955,23/ (R$ 11.354.789,00)
  14. Botafogo: R$ 2.654.224,22/ (R$ 15.336.110,00)
  15. Goiás: R$1.592.474,32/ (R$ 2.650.295,00)
  16. Santos: R$ 1.187.031,78/ (R$ 3.734.685,00)
  17. Fortaleza: R$ 844.816,23/ (R$ 4.710.162,00)
  18. Coritiba: R$ 257.354,83/ (R$ 7.699.765,00)
  19. Bragantino: R$ 144.242,99/ (R$ 2.301.685,00)
  20. América-MG: R$ -295.959,93/ (R$ 1.217.718,00)

*Renda Líquida/(Renda Bruta)