Sextas Tricolores – Enfim, uma semana de paz

59

Sextas Tricolores – Enfim, uma semana de paz

Começo a coluna de hoje parabenizando nossa equipe e, especialmente o Alexandre Pato, pela grande partida que realizamos contra o Danubio, quarta-feira, no Morumbi. Mesmo com as limitações do nosso adversário, conseguimos nos impor, jogar bem e fazer o placar que era necessário.

Mais do que a vitória, conseguimos resgatar o orgulho na competição e fazer um BOM número de gols, saindo do negativo. Parabéns!

É importante, também, dar os devidos créditos ao Muricy que, reconhecendo o erro da primeira escalação, ajustou bem o time para o segundo jogo. O nosso camisa 7, Michel Bastos, é um verdadeiro MONSTRO do futebol brasileiro. O cara tem muita categoria, um chute de esquerda absurdamente forte e uma visão de jogo como poucos. Contudo, como é a função de todo o comentarista/colunistsa/torcedor corneta, no caso eu, gostaria de salientar algumas poucas coisas que pude observar e que, de fato, não gostei.

O primeiro ponto é com relação ao nosso volante, oriundo das categorias de base, Denílson. Não se pode negar que ele tem muita vontade e dedicação, mas que, atualmente, ele vem rendendo bem abaixo do esperado. Não consigo entender bem sua função na equipe.

Ele é o primeiro volante, o homem que sai com a bola dominada ou um elemento surpresa? Se ele é o nosso cão de guarda, porque não rende? Acho que, pelo baixo rendimento e pela lentidão do volante, seria interessante testar o Hudson ou o Thiago Mendes na função. Sou um admirador desses dois jogadores e gostaria de vê-los atuando com mais frequência.

Minha segunda questão é com relação ao camisa 10, Ganso. Todo mundo sabe de sua técnica, habilidade, visão de jogo e qualidade. Mas….e aí? Quando vão aparecer grandes assistências (para ser justo, ele deu uma linda assistência para o Pato que tentou bater por cima e perdeu o gol) e em maiores números? Quando vão aparecer, novamente, os gols? Vai parar de reclamar e jogar mais bola?

Ouvi alguns comentários e algumas ideias sobre colocar o Ganso como um segundo volante, já que, no jogo contra o Danubio, ele conseguiu roubar um bom número de bolas. A ideia é fazer dele o “Nosso Pirlo”.

Confesso que sou meio reticente quanto a isso, afinal, o rapaz foi o 10 a vida toda e mudar de posição agora pode ser prejudicial a ele e ao time. Por outro lado, jogadores como ele, que não tem entre suas características a velocidade, podem se dar bem jogando “protegidos” pelos meias, que atrairão a maior parte da marcação. É uma possibilidade a ser levada em conta e vai precisar de MUITA CORAGEM do Muricy e do Ganso para dar alguma coisa. Apesar dessa explanação, não acredito na mudança e acho que ele vai continuar onde está. Dessa forma, cobro um futebol melhor dele!

Por último e não menos importante, Luis Fabiano. O nosso atacante vem rendendo bem abaixo do esperado, escolhe para quem quer passar a bola e, claramente, não gosta quando não é ele que marca os gols. Entendo que atacante VIVE de gols, mas ele precisa jogar mais para o time. Vi e revi diversos replays dos nossos quatro maravilhosos gols e ele mal comemora os tentos. Qual o objetivo disso? Qual o benefício para a equipe?

Como o ídolo que a torcida brada, ele deveria apoiar mais nossos homens de frente e PUXAR mais a marcação dos adversários, função que, apesar de tudo, ele fez bem contra o Danubio. Talvez a grande ajuda que ele possa dar ao time não seja mais com gols e sim tirando a marcação como fazia o saudoso Aloisio Chulapa.

Outro ponto negativo foram os ingressos. A diretoria tem que ajustar isso para ONTEM para que os torcedores possam comprar com maior conforto, eficiência e confiança. Para não perder o hábito: AIDAR, ONDE ESTÁ O PATROCÍNIO?

Ademilson, Maicon e Wesley

Nos últimos dias tivemos essas três novidades. Particularmente, acho que as três são benéficas a todos os lados. Mas vamos por partes.

Ademilson: Veio das nossas categorias de base como grande promessa e alternou bons e péssimos momentos com a camisa do time principal.

Acho que um empréstimo, com um bom valor de compra (alguns portais estimam algo em torno de 20 milhões de reais) é um negócio legal para todas as partes. O menino terá a oportunidade de ser o 9 do time japonês, função que ele não conseguiu desempenhar aqui devido à grande concorrência. Um bom negócio para todo mundo!

Maicon: Veio do Figueira, começou bem no Tricolor, mas acabou caindo em desgraça devido à sua lentidão. Outro grande problema é que ele é MEIA e não VOLANTE, como o Muricy gostou de coloca-lo em campo. Acho que se ele for para o Grêmio, de fato, tem condições de realizar um bom ano e, quem sabe, voltar para 2016. Obrigado pelos serviços, mas não há mais espaço nesse momento.

Wesley: Mais um jogador do rival que vem para o Tricolor. Jogar bola ele sabe, apesar das grandes críticas dos torcedores palmeirenses e da imprensa em geral. No Palmeiras, com um time fraquíssimo, ele não conseguiu demonstrar todo seu potencial e, particularmente, gosto muito do futebol agressivo e combativo dele. Acho que o Muricy vai fazer com que ele renda o que vimos no Santos de Neymar, GANSO e companhia. Boa sorte e seja bem vindo!

Saudações tricolores!

Abrahão de Oliveira

 

Contato?

@Abroliveira ou [email protected]

Abrahão de Oliveira é jornalista, formado pela Universidade Metodista de São Paulo, são-paulino e tem o sonho de cobrir um mundial de clubes com o São Paulo e quer muito ter um Opala SS laranja.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

3 − 1 =