A Palavra da Corte – Título Social do Clube barato: o que há por trás?

945

Salve, salve, Nação Tricolor! Aqui estamos nós para mais um Palavra da Corte…

Quero conversar com vocês hoje sobre algo que está acontecendo que dificilmente um torcedor comum fica sabendo.

Desde o início de 2018 até o dia 28 de Fevereiro o SPFC está fazendo uma baita promoção vendendo o título social do clube por R$ 10.000 parcelados em até 10 vezes – isso o título familiar. O individual custa apenas R$ 5.000! Sei que 10 ou 5 mil é bastante dinheiro para a maioria das pessoas, principalmente em um momento como o que vivemos, mas quando uso no título desse texto o termo “título barato” é porque o mesmo custava R$ 40.000 até um tempo atrás!

Confira nesse link os preços e como se associar:
http://www.portao7.com.br/atividades/diversos/noticias/59987-sao-paulo-fc-lanca-campanha-de-titulos-sociais-com-valores-diferenciados

Pra ser bem claro, comprando esse título, você se torna associado do São Paulo Futebol Clube, com direito a votar em conselheiros – e depois de 8 anos até a se candidatar – os quais por sua vez elegem o presidente do clube. Sem dúvida é uma baita oportunidade para quem procura por um belo clube social na capital paulista, cheio de oportunidades de atividades esportivas, culturais e sociais, principalmente para quem mora nas redondezas. Sou sócio do clube há 11 anos, e foi um sonho realizado. Hoje posso desfrutar com minha família do que o clube oferece – dentro de minhas possibilidades de tempo livre e limitado pela distância, já que não moro pertinho do clube como a grande maioria. Mas mesmo assim tenho o privilégio de já ter conhecido muita gente legal, feito amigos, disputado torneios no futsal, no tradicional futebol social do clube inclusive já tendo jogado no próprio Morumbi, participado de deliciosas festas e jantares, acompanhado a evolução dos meus filhos nos esportes, curtindo um fim de semana na piscina com a família, e por aí vai.

Deixando a teoria da conspiração de lado inicialmente, é notório que o clube anda bem menos frequentado que nos anos anteriores, o que pode indicar muita gente deixando de pagar o clube pela crise que o país passou no último ano. Com o desemprego ou a situação apertando, esse é um dos primeiros custos que as famílias acabam cortando, não acha? Por isso mesmo até acho / acharia natural uma campanha para angariar novos sócios, já que deve haver um número mínimo de sócios pagantes para pagar os custos da estrutura do clube e manter a parte social auto-sustentável como tem sido há muitos anos – sem receber um centavo do Futebol Profissional.

Mas vamos voltar a um detalhe importante que mencionei no começo do texto: quem é sócio do clube pode votar em conselheiros quando há as eleições – se não me engano o sócio tem que ter no mínimo dois anos como associado e estar adimplente. Sabemos que há sócios de várias faixas sócio-econômicas, inclusive com alguns em plenas condições de comprar vários títulos a esse preço e presentear amigos e parentes.

Acho que você entendeu onde eu quero chegar né?

Isso já acontece há um bom tempo não só no SPFC mas em outros clubes com relação ao Futebol Social. É suposta prática nos clubes (supostamente pois não tenho como provar) que alguns patronos (donos) de times do campeonato interno de futebol do clube banquem (comprar o título e pagar as mensalidades) ex-boleiros e jogadores de várzea para se tornarem sócios do clube e assim reforçar seus times nos campeonatos internos com o intuito de serem campeões. Nada ilegal nisso, é fato – apesar de alguns clubes já colocarem certas regras em seus campeonatos para no mínimo minimizar ou regular essa prática.

Se essa ação já causa um certo desequilíbrio no torneio de sócios, com o campeonato começando já sabendo-se quem serão os finalistas dado à força dos times cheios de ex-profissionais e boleiros em detrimento à grande maioria de sócios profissionais das mais diversas áreas, nos mais diferentes condicionamentos físicos, em busca de diversão e uma prática esportiva, não acham que pode também desequilibrar a eleição de 2020 quando o novo conselho será eleito?

De novo, se eu tenho dinheiro e quero comprar 10 títulos para 10 famílias amigas, e ainda se for o caso poder pagar as mensalidades deles, não há nada de ilegal nisso – na verdade, eu adoraria ter condições de fazer isso e permitir tantos amigos queridos que tenho desfrutar do que Deus tem me permitido desfrutar. Mas dependendo qual o objetivo com o que faço isso, certamente se torna imoral.

Como “penso, logo existo”, confesso que tal tema me passou pela cabeça, com uma promoção de títulos que chegaram a custar R$ 40.000 há uns dois anos atrás, exatamente há 2 anos e pouco da próxima eleição – sócio com dois anos de associado e adimplente tem direito a voto. Espero estar totalmente equivocado quanto a essa suspeita e que seja apenas uma ação do clube para oportunizar a novas famílias poderem se associar e assim como eu fiz um dia, realizar seu sonho de ser sócio do Mais Querido.

Mas se você é são-paulino e mesmo morando longe quer começar a participar da vida política do clube, o primeiro passo é se tornar sócio, e aí está a oportunidade. Ou se você busca um clube bem legal com uma baita estrutura – salvo um problema que espero ser momentâneo com a oferta de opções de refeições – para curtir com sua família e fazer amigos, aí está a oportunidade. Corra pois é até somente o próximo dia 28/ Fevereiro.

É isso.

Salve o Tricolor Paulista, meu amor hoje e sempre!

artur thumbArtur Couto é engenheiro,  sócio-torcedor e sócio do SPFC,  e é administrador da SPNet. Escreve nesse espaço todas as quartas-feiras.

Siga-me no Twitter @arturcouto

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

2 COMENTÁRIOS

  1. Caro Artur, infelizmente nós somos o único clube dito grande que não realiza eleições diretas. Há uns dois anos atrás houve uma eleição para ratificar as cagadas que o Juvenal fez (aumento o número de vitalícios), e junto, no pacote, havia a possibilidade de fazer eleições diretas, mas, pelo jeito é mais um engodo desta gestão.

  2. Não consigo deixar de suspeitar outra situação para essa promoção que não seja para controlar as eleições. Mas deixo claro que é apenas uma suspeita, antes que apareça o Dr. Advogado defensor dos Lecos e oprimidos mandando eu provar alguma coisa.