LG em Foco – Ídolos uma ova!

Salve nação tricolor.

Todo clube tem a sua história, alguns possuem um passado repleto de conquistas, outros de muitos vexames com seguidas eliminações e rabaixamentos. Conosco não é diferente, somos um clube com muita tradição, grandes conquistas, algumas decepções (o que é normal), mas enfim, muita história para contar.

Muitos jogadores já passaram por aqui, e alguns fizeram história o que é inegável, esses heróis desbravaram a América por exemplo e em seguida bateram o poderoso Barcelona colocando o São Paulo no topo do mundo. Tais conquistas elevaram o status desses jogadores a  ídolos da torcida.

Qual torcedor não vibrou com os gols de Careca,Müller, França e Amoroso por exemplo? Quem não vibrou com os três gols do Raí sobre as galinhas na final do paulistão? Com seus dois na final do Mundial de 92? Ou mesmo com o gol no seu retorno em 98? Quem não se emocionou com o gol de Mineiro em 2005, ou mesmo com as defesas de RC nessa mesma partida?

Pois é, temos uma linda história, temos um grande passado. O pouco de respeito que ainda nutrem por nossa instituição é justamente por causa desse passado, e esses grandes jogadores são parte nisso, serão sempre lembrados, serão sempre considerados ídolos.

Infelizmente tudo isso vem mudando, esses mesmos ídolos do passado juntamente com o Leco e CIA, são responsáveis pela vergonha que estamos passando nesses últimos anos, nosso ex-goleiro por exemplo, quase derrubou o São Paulo ano passado com sua incompetência e arrogância, e ainda saiu daqui bem mais rico. Hoje é a vez do Raí, o cara conseguiu ferrar com o fraco e  limitado Dorival, contratou vários jogadores de fim de feira e jogou nas costas do treinador, exigiu grandes resultados e ainda teve a coragem de falar que é unânime que nosso elenco é qualificado. Contratou seus amiguinhos para serem diretores, e pelo visto o Aguirre  seguirá a mesmo caminho, é amiguinho do Lugano e se por ventura der certo o que eu acho improvável, poderá nos deixar na mão e assumir a seleção do Uruguai no segundo semestre(Brincadeira esses caras). Falando em Lugano, o “ídolo” hoje é superintendente de relações institucionais, agora perguntem a torcida o que isso significa, aposto que mais de 90% não saberá a resposta. Agora imaginem se  essas contratações tivessem sido feitas na época do Adalberto ou Pinotti, se contratassem armadores para cargos inventados, com certeza a torcida teria se revoltado, mas o Raí pode, afinal de contas, ele é ídolo.

Leco é esperto, sabe que por causa da idolatria da torcida, dificilmente alguém irá criticar o Raí Toledo, ele será sua barreira, pode contratar outro Rondón que sempre terá quem o defenda por causa dos gols e assistências que fez no passado. O mesmo ele fez com o estagiário para se reeleger, mas quando a torcida acorda ele joga toda a culpa apenas no capacho.

Por isso eu não idolatro jogador de futebol, por isso eu não torço por nenhum jogador, eu torço pelo São Paulo, nenhum atleta é maior que o São Paulo, do que adianta nos encher de glórias no passado para hoje vir cobrar com juros essas conquistas nos destruindo. Jogador gosta de dinheiro, quanto melhor o jogador, mais caro se paga por ele, assim como em qualquer outra profissão. Com 500 mil por mês eu digo que amo qualquer agremiação também.

Enquanto nossa torcida não suprir essa carência, essa necessidade de idolatrar alguém, não cobraremos de verdade as mudanças necessárias que o São Paulo precisa. Ano passado tivemos a prova disso, trouxeram o “idolo” Hernanes como um cala a boca e todos ficaram quietinhos idolatrando o cara. Esse ano deve vir o Calleri, e novamente ficarão em silêncio enquanto o clube se afunda. No momento em que estamos idolatrando ou procurando algum jogador para idolatrar, nossos rivais estão ganhando títulos.

Fora Leco, Raí Toledo, Ricardo Rocha e  Lugano.

OBS: Estou sentindo falta de uma coluna dominical escrita aos sábados que sempre elogiava o trabalho da diretoria.

Devolvam ao Gigante o seu status de gigante.

Luis Gustavo, mais conhecido como LG, é são-paulino desde 1990 e frequentador da SPNet desde 2001

E-mail: [email protected]

 

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

 

 

 

 

 

Comentários Facebook

16 COMENTÁRIOS

  1. Ídolo é importante para um time, são representantes de épocas de glória e portanto devem ser bem tratados pelo clube, porém não devem ser donos ou maior que a instituição. Um clube deve cultivar e tratar da melhor maneira seu torcedor, pois este sim, não muda de cor, sofre e aplaude a vida toda, porém nossas últimas administrações apenas mal trataram o verdadeiro torcedor. Fizeram média com as organizadas dando mimos ou benefícios, pensando apenas em proteger sua integridade (pois com esta turma é diferente).
    Podemos colocar nossos ídolos de dentro do campo na administração do time sim, porém eles devem ter notório saber para isso e este me parece o problema. Criar cabide de emprego é coisa de time mal administrado (nosso caso). Lugano não me parece ter conhecimento administrativo, Ricardo Rocha idem. Quanto ao Raí parece que se preparou para o cargo, porém deve haver cobrança sobre ele, amigos amigos negócios a parte.
    Agora vamos começar tudo de novo. Resta a nós torcedores de verdade, torcer…