Na Rede – Chega De Segunda Chance Ao Cueva

Hoje dia 9 de julho, ao abrir as notícias do São Paulo me deparo com a volta do Cueva, ou seja, um problema que o elenco não precisa nesse momento.

Christian Cueva que antes não era conhecido por aqui e talvez pela grande parte do mundo foi contratado pelo São Paulo após uma partida de libertadores entre São Paulo e Toluca, o dirigente que o contratou chegou a ser muito criticado por isso na época e ao longo dos jogos vimos que ele foi calando os críticos e até em determinados momentos o time teve a Cueva dependência (mais precisamente no paulista de 2017).

Até que a síndrome de craque subiu para a cabeça quando em um jogo contra o Santos, o Pintado que estava interino falou para o Cueva que ele começaria no banco e ele então disse que se fosse para ficar no banco, preferia não jogar até que foi cortado do jogo. Passados alguns dias o São Paulo trouxe o Hernanes e Cueva curiosamente não deu nenhuma crise de estrelismo enquanto o Hernanaes esteve no São Paulo (Será por que?)

Mas esse ano só faltava colocar a crista na cabeça do rapaz para que ele aparecesse mais. No paulista deu um chilique e foi cortado do jogo contra o Mirassol e ali já indicava que não jogaria mais pelo São Paulo, mas então voltou no jogo seguinte, fez gol e pediu perdão para a torcida, só que no começo desse ano o São Paulo trouxe o Nenê e também chegou o Diego Aguirre que começou a utilizar mais o Nenê e deixar o Cueva no banco.

Só que faltando duas semanas para a seleção peruana se apresentar para a copa pediu dispensa para ir ao seu pais ver o nascimento do seu filho (até aqui sem problemas) e já ficar para se juntar ao elenco peruano (está pensando que é quem para ter essa atitude). Mas antes disso ao entrar no segundo tempo de um jogo que o São Paulo achou um gol contra o Rosário Central, além de não ajudar fez uma falta e levou cartão vermelho (talvez já com a ideia de ficar pela europa mesmo)

O que ele não contava é que a participação dele e da sua seleção fosse vexatória com uma eliminação na primeira fase com direito a sua perda de pênalti logo na estreia. Ou seja, o que era certeza de ida para o primeiro escalão europeu após a copa, tem que torcer para algum time da China, Arábia Saudita ou terceiro escalão europeu fazer alguma proposta, e caso não faça esse jogador não pode ser integrado ao elenco pois é capaz de tumultuar um ambiente que a muito tempo não era tão bom como está hoje.

E você SPNauta qual a sua opinião? Deixe nos comentários!

Matheus Couto é estudante de Comunicação Social – Radio TV, torcedor fanático do São Paulo. Escreve toda segunda-feira nesse espaço.

Twitter:@mathcoutoficial
Instagram:@mathcoutooficial

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

2 COMENTÁRIOS

  1. Não acredito que o Cueva tenha “poder” para desestruturar o elenco criando clima por estar no banco ou insatisfeito com a condição de negociável. O elenco me parece fechado.
    Se não vender o sem vergonha, cabe ao Aguirre tentar recupera-lo, temos uma maratona pela frente, o Nenê pode sentir a quantidade de partidas e o Cueva tem bola para substituir no nosso craque.