Na Rede – Daniel Alves Iluminado

519

Quem nasceu iluminado, nada o impedirá de brilhar. Por mais que isso pareça frase de livro de autoajuda, mas é necessário para falar sobre o jogador que mais tem títulos na história do futebol.

Um jogador da importância do Daniel Alves vai querer mais o que na vida depois de jogar nos maiores clubes europeus e ter conquistado 40 títulos na carreira?! Mas é como ele disse ao fechar com o tricolor, que quando era criança sonhava em jogar no São Paulo e Barcelona, e que estava vindo para realizar a parte que faltava desse sonho, e acredito que nem os melhores roteiros estaria que o nosso camisa 10 estrearia fazendo o gol da vitória com o Morumbi lotado gritando o nome dele.

Porém tem o outro lado da história, que é o ritmo de jogo do São Paulo, ou melhor a falta de ritmo. Apesar de ser o primeiro jogo de Daniel Alves e Juanfran e tinha Liziero e Antony voltando do D.M. então é até um pouco normal, mas por pouco a história teria outro final se não fosse o Tiago Volpi e a segurança no gol que não tínhamos há alguns anos e  a propósito, ainda não entendi o motivo do São Paulo já não exercer a compra, e a incompetência da arbitragem que não o São Paulo não tem nada a ver, mas que do mesmo jeito que errou de um lado pode errar para o outro também.

O bom é que o trabalho está rendendo e o São Paulo está na cola da zona da libertadores e para tentar entrar no G-4 tem o desafio do sintético na quarta-feira, contra o Athetico-PR e uma coisa é fato, vai ser embaçado mas quem quer voltar para libertadores tem que vencer o desafio simples e o embaçado.



SPNauta, qual é a sua opinião? Deixe nos comentários!

Matheus Couto é estudante de Comunicação Social – Rádio TV, torcedor fanático do São Paulo. Escreve toda segunda-feira nesse espaço.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.