“Por que não pode jogar aqui?”: Zubeldía ignora desconfiança e banca Patryck no São Paulo

465

Garoto era alvo de questionamentos de torcedores, mas tem ganhado chances do novo treinador

Luis Zubeldía chegou ao São Paulo com dores de cabeça para tratar. Desfalques por lesões, pressão por resultados e uma sequência de jogos fora de casa. Em meio aos problemas, o treinador “resgatou” uma antiga promessa tricolor: o lateral-esquerdo Patryck.

Preterido por antigos treinadores e com só 12 jogos em 2023, o garoto de 21 anos, revelado em Cotia, virou solução para Zubeldía quando um novo problema surgiu. Welington, titular da posição, lesionou o tornozelo no clássico com o Palmeiras. E o São Paulo, que perdeu Caio Paulista no fim do ano passado, se viu apenas com Patryck para jogar na lateral.

Zubeldía, recém-chegado, com apenas dois jogos à frente do Tricolor, ignorou a desconfiança sobre o garoto e se apegou ao passado dele nas categorias de base para apostar em sua titularidade. O lateral-esquerdo jogou 90 minutos contra Águia de Marabá, Cobresal e Fluminense.

Medalhista de ouro no Pan-Americano em 2023, com cinco partidas, e participação em outros títulos e convocações para seleções de base, Patryck estreou no profissional do São Paulo em 2022. Foi titular no empate por 2 a 2 com o Fluminense, mas, mal em campo, foi substituído por Rogério Ceni ainda no primeiro tempo. O garoto ficou marcado pela atuação ruim e voltou para o sub-20.

Publicidade

No ano seguinte, em 2023, apesar das constantes convocações para seleções de base, também não se firmou no profissional do São Paulo. Jogou apenas 613 minutos durante toda a temporada e iniciou 2024 sob desconfiança. Não para Zubeldía.

– Quando vem um treinador novo, como eu, não está contaminado por críticas que podem fazer a alguns jogadores. Então, eu tento tomar decisões não pelo o que dizem, mas pelo o que eu vejo. Se o Patryck esteve em todas as seleções de base, por que não pode jogar aqui? Teve partidas boas e não tão boas. Normal para um jogador jovem. É um jogador que tem sete anos de formação de seleções de base. Todo um processo para que em cinco partidas tirem ele? – questionou Zubeldía, depois da vitória do São Paulo sobre o Fluminense.

Recuperado de uma lesão no tornozelo, Welington (que ainda discute uma complicada renovação de contrato) voltou a ficar à disposição do treinador do Tricolor na última segunda-feira, mas Patryck foi mantido no time titular. O São Paulo entra em campo novamente na quinta, às 21h, para enfrentar o Barcelona de Guayaquil, pela Conmebol Libertadores.

Globo Esporte