A Palavra da Corte – Fim de Festa

620

Salve salve, Nação Tricolor!!!

Manja como é fim de festa? De balada? De rodeio? De baile de formatura? Qualquer uma…

Resultado de imagem para balada estadio morumbi

O salão começa a ficar vazio, mas a banda / DJ continua tocando até o seu horário contratado. Uns mais animados, seguem na pista curtindo a música e querendo extrair cada segundo o que pagou para estar alí. Alguns caídos nos sofás ou até mesmo no chão, por conta da bebida ou do incontrolável sono. Um ou outro querendo arrumar briga, seja por causa de mulher, com seguranças ou até com o pessoal do caixa na hora de pagar a comanda.

O dono da balada, gerente ou organizador da festa, já estão longe. Provavelmente de banho tomado e já na cama dormindo. Mas a festa rolando.

Mesmo que a festa não tenha sido ruim, normalmente fica aquele sentimento triste. Porque a festa acabou, porque a realidade vai voltar, porque ficou com alguém legal mas esqueceu de pegar o telefone… e por aí vai.

Pois é.

Creio que esse é um pouco o sentimento do sãopaulino nesse final de Brasileirão. A “balada” até que foi legal, bem melhor do que esperávamos. Os que se “embriagaram” demais na empolgação e na ilusão de um título (como eu) agora curtem uma baita ressaca e arrependimento por ter ido tão fundo na confiança no time.

Há os que querem arrumar briga e os culpados. A culpa é do Nenê, do Aguirre, do Raí, do Leco, de Cotia… Eu também tenho meus culpados, mas brigar a essa altura não vai resolver nada. O campeonato acabou e tendo os mesmos no comando, a perspectiva é que a “balada” de 2019 com sorte pode ser igual a de 2018, ao menos sem sustos. Mas sem títulos.

Há aqueles que vão curtir até o final, com todo o entusiasmo que “Aqui é São Paulo”, “tem que apoiar sempre”, “quem critica não é sãopaulino”, entre outras máximas dos que insistem em fazer o “Manual do Torcedor correto”.  Apesar de não estar entre esses, é claro que vou torcer como sempre domingo contra a Chape, mas sem aquele entusiasmo de antes, e dependendo do resultado do Grêmio, com maior simpatia a uma boa sorte à Chape – torcer contra o SPFC nunca! Mas se uma vitória nossa não nos colocar no G4 e um empate ajudar a Chape a não cair…

O “gerente da balada”, o Leco, ficou ausente o tempo todo. E o time foi bem. Quando apareceu pra dar entrevista no fim do primeiro turno, o time despencou. E em toda intervenção que esperávamos do Diretor Raí, o Leco se antecipou. Na demissão do Aguirre, no anúncio do Jardine… o bom e velho Lecão da Massa, que se não é o pior, até agora está entre os piores presidentes que o SPFC já teve. Ele tem o “mérito” de estar derrubando todos os recordes (tabús) positivos que o time ainda tinha. E ainda queimando com a torcida nossos ídolos, muito mais como blindagem a ele do que como realmente interesse em usar a experiência dos mesmos em suas posições.

Enquanto nossos rivais ano sim ano não são campeões, nós brigamos pra não cair ano sim ano não, e tirando o tumultuado título de 2012, nosso maior título vem do longínquo 2008.

Ricardo Rocha dando área. Lugano desapareceu depois da demissão de seu compatriota e sinceramente não sabemos qual é o papel dele, além de ter indicado Aguirre. Raí parece sem convicção e na minha opinião, não tem a autonomia que pensamos que ele tem. Raí é inteligente, e algumas contratações e decisões me parecem virem mais do chefe da balada.

E quem estará na “banda” em cima do palco em 2019? Muitos que estão aí têm que sair, não têm a menor condição de vestirem nosso manto. Além de muitos serem caros, só irritam o torcedor e estragam os bons que têm ao lado. Assim como na música, quando se ouve um músico em começo de carreira, sempre há uma maior complacência da platéia caso o cara de uma “rata” no meio do show. O mesmo já não acontece quando é um artista famoso com cachê milionário, se ele erra feio, a vaia vem forte. Se não for pra investir em jogadores que realmente aguentem a pressão e saibam dar show, é melhor ir com a molecada. Mas que seja algo explícito e transparente com o torcedor, para que não seja feito de trouxa mais uma vez, ou seja, que as nossas expectativas estejam alinhadas com o que teremos em campo.

Quanto ao “salão”, vão aproveitar o fim da festa para fazer alguma melhorias. Serão melhorias de fato ou somente remendos como fotos circulando por aí, como puxar as numeradas inferiores para cobrir o fosso? Quando poderemos comprar ingressos por um APP e mostrar no próprio celular? Quando haverá pacote de ingressos para toda temporada? O SPFC vai fazer algum acordo com alguma empresa de transporte para facilitar a chegada do torcedor da Estação SãoPaulo-Morumbi até o estádio? E a cobertura parcial das arquibancadas com painel solar anunciada ao longo desse ano? E a parte do projeto da Copa de 2014 que seriam viáveis retomar, como o edifício-estacionamento?

Enfim, a festa está acabando. Não é ingratidão de minha parte, bem ou mal estamos voltando a Libertadores, pelo menos pra Pré. Mas quais as perspectivas com esse elenco e com essa gerência que mais um ano se mostrou perdida no tema planejamento? E ficar feliz de ir pra Pré-Libertadores é motivo de alegria pra um time Tri-Campeão do Mundo, e até antes dos FAX da CBF, o maior campeão de Brasileiros do país?

Estou cansado do SPFC ser coadjuvante, de quando ganha algum jogo ou disponta na tabela é tido como azarão. De se alegrar mais com a derrota dos outros do que com nossas vitórias, já que elas pouco acontecem. #IssoNÃOéSãoPaulo

É isso.

Salve o Tricolor Paulista, meu amor hoje e sempre!

Artur Couto é engenheiro,  sócio-torcedor e sócio do SPFC, e é administrador da SPNet. Escreve nesse espaço todas as quartas-feiras.

Siga-me no Twitter @arturcouto

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

1 COMENTÁRIO

  1. O pior é ainda ver o curintia verde ganhando campeonato, ganhando um monte de dinheiro e sabendo que fecho por mais três anos com a vaca dona do pote de ouro… essas desgraça vendeu a alma pro banco daquela biscate, tomara q entra em falência àquela financeira mafiosa q rouba a aposentadoria dos velhinho